MAX URIARTE

(Pianista)

Graduado em Piano pelo Instituto de Artes da UFRGS, aperfeiçoou-se na “Hochschule für Musik” de Viena e no “Konservatorium und Musikhochschule” de Zurique, onde concluiu sua Pós-Graduação (Konzertreifediplom). Esteve radicado em Viena de 1986 a 1999. Entre seus mestres figuram Caio Pagano, Emma Jiménez, Carmen Graf-Adnet e Jürg von Vintschger, tendo realizado também Master Classes com Hans Graf no Mozarteum de Salzburgo e com Joaquín Achúcarro em Valência (Espanha).

 

Premiado em vários Concursos para Jovens Solistas no Brasil, atuou como recitalista em vários países europeus e como solista de importantes orquestras brasileiras como OSESP, OSPA, OSR (Recife), Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, Orquestra de Câmara da ULBRA, Camerata Florianópolis, Orquestra Pró-Música (Juiz de Fora), Orquestra Sinfônica da UCS e Orquestra Unisinos, sob a regência de maestros como Eleazar de Carvalho, Roberto Duarte, Nelson Nilo Hack, Guillermo Scarabino, Garcia Vigil, Alessandro Sangiorgi, Lutero Rodrigues,  Abel Rocha, entre outros.

 

Realizou em 2007 a estréia dos dois concertos para piano e orquestra de Antonio Salieri na América do Sul.

 

Foi  membro fundador e Diretor Artístico do Festival Internacional de Música “Verões Musicais”, com sede em Gramado/Canela (RS) de 2001 a 2006. Atualmente é membro da Comissão Artística do Festival Internacional SESC de Música de Pelotas (RS), em cujas edições também atuou como camerista ao lado de nomes como Emmanuele Baldini (spalla OSESP), Alexander Baillie (violoncelo/Inglaterra), David Guerrier (trompa/França), Christoph Hartmann (oboé/Orquestra Filarmônica de Berlim), Martin Kuuskmann (fagote/ Manhattan School of Music), Levon Ambartsumian (violino/University of Georgia), Eiko Senda (soprano/Japão) entre outros.

 

Com especial interesse pelo estilo clássico, dedica-se também à divulgação de obras de compositores menos conhecidos deste período, como Antonio Salieri e Sigismund Neukomm.

Trabalhou como correpetidor em várias óperas, entre elas, Bastien und Bastiènne e Die Zauberflöte, de Mozart, com a Orquestra UNISINOS, e Don Giovanni, do mesmo compositor, com a OSPA.

AGENDA LÍRICA
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
Copyright © 2018 Agenda Lírica