SUSIE GEORGIADIS

(Soprano)

Nascida em Porto Alegre, Susie Georgiadis reside e trabalha na Itália.

 

Considerada pela crítica italiana artista de grande sensibilidade e presença cênica magnética e dotada de uma voz maleável e aveludada.

 

Eclética, o seu repertório vai da ópera lírica até a música contemporânea, passando pela opereta Vienense

e Húngara e pelo repertório brasileiro erudito.

 

Iniciou seus estudos com Maria Helena Leão Schneider e posteriormente ingressou na Escola de Musica

da OSPA, sob orientação de Lory Keller. Aperfeiçoou-se com o renomado soprano Neyde Thomas em Curitiba, onde debutou na Ópera Orfeu e Eurídice, de Gluck, no papel de Eurídice, no Teatro Guaíra.

 

Ainda no Brasil, foi solista da 9ª Sinfonia de Beethoven, com a Orquestra Sinfônica do Paraná  e da obra  

“I Vespri della Beata Vergine”, de Monteverdi.

 

Em Porto Alegre, com a OSPA, participou de diversos concertos líricos e foi solista da Cantata Carmina Burana, de Orff, da Missa em Dó menor, de Mozart, e de Ein deutsches Réquiem, de Brahms.

 

Na Itália, frequentou o Conservatório de Musica de Parma e aperfeiçoou-se com Rita Patanè, Luísa Giannini, Paolo Barbacini, Alessandro Verducci e Anatoli Goussev.

 

Apresentou-se em alguns dos mais importantes teatros líricos da Itália, entre eles, Dante Alighieri de Ravenna, Teatro Bellini de Nápoles, Teatro Greco de Fiesole, Teatro Stabile de Bolzano, Sferisterio de Macerata, Teatro dal Verme de Milão, Teatro Morlacchi de Perugia, Teatro Sociale de Trento, Teatro Nuovo Giovanni da Udine, Teatro Magnani de Fidenza, Teatro Valli de Reggio Emilia, Teatro Coccia de Novara, Auditório Teatini de Piacenza, Teatro Fraschini de Pavia, Teatro Comunale Maria Caniglia de Sulmona, Teatro Antico de Taormina e Teatro

di Verdura de Palermo.

 

Representou a Itália em Monte Carlo com o Ensemble Italiano Amarcord, no famoso Teatro de Opera  Garnier e se exibiu em concertos no Toyota City Hall (Japão), Teatro de ópera de Budapeste, Teatro Luxor de Rotterdam e no Palácio Imperial de Innsbruck.

 

Cantou em várias óperas interpretando Violetta Valèry, de La Traviata de Verdi; Mimì, de La Bohème de Puccini; Donna Anna e Donna Elvira, de Don Giovanni de Mozart; Susanna, de As Bodas de Fígaro de Mozart; Micaela, de Carmen de Bizet; Pamina, de A Flauta Mágica de Mozart; Desdemona, de Otello de Verdi; e Anna, de Le Villi de Puccini.

 

Foi solista no Réquiem de Mozart, Glória de Vivaldi, Stabat Mater de Pergolesi e de Boccherini.

 

Protagonista nas operetas “La Bayadère”, “Die Csardas Furstin” e “Grafin Maritza”, do compositor E. Kalman,

e “La vie Parisienne” e “Orphée Aux Enfers”, de J. Offenbach.

 

Cantou inúmeras récitas da opereta “A Viúva Alegre” de F. Lehár, no papel de Hanna Glavary, destacando-se pela presença cênica cativante.

 

Susie Georgiadis também foi protagonista em algumas obras contemporâneas como “O King”, de L. Berio, “Racconto di Natale”, de C. Galante, e no “ Diario Polacco”, de L. Nono.

 

Colaborou com o renomado pianista italiano Umberto Petrin no concerto-performance “Beuys Voice”,

na Kunsthaus de Zurique. Participou do CD “Reunião”, gravado na Itália com Umberto Petrin e o musicista

e compositor gaúcho Renato Borghetti.

 

Para o Festival Liederiadi de Milão, criou o recital “O canto da Floresta”, somente com compositores brasileiros como Waldemar Henrique, H. Villa- Lobos e Cláudio Santoro.

Recentemente, gravou o CD Homage, com a pianista Angiolina Sensale, pelo selo DONNE |  Women in Musica, da gravadora independente Drama Musica, completamente dedicado a compositoras brasileiras e italianas.

 

Susie Georgiadis venceu o II prêmio e prêmio revelação no Concurso Neyde Thomas em Curitiba, Melhor intérprete de Carlos Gomes no Concurso da Radio MEC do Rio de Janeiro, Bolsa de Estudos APARTES para

o seu aperfeiçoamento na Itália e III prêmio no Concurso Internacional AGIMUS na Itália.

AGENDA LÍRICA
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
Copyright © 2018 Agenda Lírica