ROSIMARI OLIVEIRA

(Soprano)

Bacharel em Canto pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), tem se destacado em concertos na capital e interior do estado do Rio Grande do Sul como solista convidada com as orquestras SESI/FUNDARTE, UNISINOS ANCHIETA, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica de Santa Maria e Orquestra Theatro São Pedro/RS, Orquestra Sinfonica do Paraná.

Atua como professora de Canto nas Faculdades EST/Sao Leopoldo, canto e Técnica Vocal do Curso Básico em Música da Fundação Municipal de Arte de Montenegro-RS/BR (FUNDARTE) e desde 2012 é preparadora vocal do coro da ADUFRGS em POA/RS.

 

Dentre as obras de Câmara realizadas destacam-se: Stabat Mater, de Pergolesi; A Paixão Segundo São Mateus, de Bach; Fantasia Coral, de Beethoven; Beatus Vir, de  Vivaldi; Bachianas Brasileiras Nº 5, de Villa-Lobos; Missa Brevis, de Haydn; Glória, de Vivaldi; Ária de Concerto KV505, de Mozart; Misa Criolla, de Ariel Ramires; e Petite Messe Solennelle, de Rossini.

Em 2003, realizou seu début na ópera em Carmen, de Bizet, no papel de Frasquita, concedido pela mezzo-soprano Italiana Fiorenza Cossotto, presidente do júri do concurso Aldo Baldin, em Florianópolis/SC.

Em maio de 2006, cantou Agathe,  personagem protagonista da ópera Der Freischütz, de Weber, em Valladolid/Espanha, ano em que fez pós-graduação em Canto Lírico no Conservatorio del Liceu de Barcelona.

De 2008 a 2011, fez turnê pelo estado do RS com a ópera La Serva Padrona, de Pergolesi, junto à orquestra SESI/Fundarte, totalizando 48 récitas.

Também em 2011, cantou Frasquita, na ópera Carmen, em montagem da PUCRS.

Em 2012, em Adria, na Itália, cantou na ópera Don Giovanni, de Mozart, como a personagem Donna Anna, montada pelo Conservatorio Antonio Buzzolla.

  

Ainda neste ano, fez Despina na ópera Così Fan Tutte, de Mozart, em Porto Alegre, com a orquestra de Câmara Theatro São Pedro, sob regência de Antonio Carlos Borges-Cunha.

Em 2013, cantou em Gianni Schicchi, de Puccini, em Curitiba, no papel de Ciesca, sob regência de Abel Rocha.

Em 2014, fez Tosca, de Puccini, com a OSPA, sob regência de Enrique Ricci, no Theatro São Pedro POA/RS.

Ainda no mesmo ano, fez Madama Butterfly, de Puccini, com a Orquestra Filarmônica da PUCRS, sob regência de Mario Peruso.

Em 2018, foi Despina, em Così Fan Tutte, de Mozart, em San Luís Potosí, México, sob regência do maestro Linus Lerner.

Ainda em 2018, fez o papel de Santuzza, na ópera Cavaleria Rusticana, de Pietro Mascagni, com a orquestra Sinfônica da UCS, em Caxias do Sul.

Entre 2005 e 2006, fez especialização em Canto Lirico no Liceu de Barcelona Espanha, com a professora Raquel Pierotti.

Entre 2009 e 2010, em Curitiba, fez curso de Aperfeiçoamento em Canto Lírico, com os seguintes professores italianos: a soprano Luisa Giannini, os maestros Massimiliano Carraro (Teatro Alla Scala- Milano), Vito Clemente ( Teatro Comunale - Bologna), Filippo Zigante (Lecce/Italia), Alessandro Sangiorgi (Orquestra Sinfônica do Paraná- Curitiba) e com o pianista e maestro preparador Alberto Boischio (La Fenice – Veneza). Neste curso, recebeu uma bolsa de estudos para realizar mestrado em canto lírico na Itália, de 2012 a 2014.

Atualmente, estuda com o renomado baixo italiano Carlo Colombara.

AGENDA LÍRICA
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
Copyright © 2018 Agenda Lírica